Medalha de ouro por idiotice: Homem arremessa pombo no Centro

Flagrado em vídeo, ele acabou sendo detido

4ge21u18x8zdg06a33q83lima

Rio – Há quatro dias, as provas de atletismo movimentam o Estádio Nilton Santos, o Engenhão, na Zona Norte. Por lá já passaram e ainda vão passar nomes de peso do esporte mais aguardado dos Jogos Olímpicos.

No entanto, parece que há um forte candidato a medalha de ouro em imbecilidade fora da competição. Um homem de 37 anos foi detido no último domingo por agentes da Operação Centro Presente, acusado de arremessar pombos no Largo da Carioca.

Ele foi capturado após ter sido flagrado pela página ‘Rio de Nojeira’ no Facebook. O homem aparecia em um vídeo, gravado na sexta-feira passada, arremessando pombos. Na gravação, o acusado usava um boné e pegava uma ave no meio de outras. Depois, ele fazia o movimento dos atletas do arremesso e jogava o pombo na direção dos outros bichos. Após o arremesso, o homem com outros amigos apareciam rindo e zombando dos animais.

“Não acredito que o ser humano chegou a este ponto, como pode uma coisa desta? Alguém proteja os animais”, escreveu uma internauta, revoltada com a atitude do arremessador de pombos.

O homem foi conduzido pelos agentes para a 5ª DP (Mem de Sá), onde foi autuado no artigo 32 da lei 9605/98 de crimes ambientais (praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos). Ele prestou depoimento e acabou liberado.

Leia mais: http://meiahora.ig.com.br/policia/2016-08-15/medalha-de-ouro-por-idiotice-homem-arremessa-pombo-no-centro.html


Da janela do escritório, empresário flagra mais de mil assaltos

Cenas filmadas desde dezembro no Centro são exibidas em página do Facebook

RIO — Cenas que fazem parte de uma triste rotina do Rio ganharam destaque no Facebook. Criada há menos de três meses na rede social, uma página mostra jovens assaltando pedestres no Centro, do Largo da Carioca até a Avenida Nilo Peçanha, passando por trechos da Avenida Rio Branco e da Rua da Assembleia. Toda essa área é vista da janela do escritório de um empresário, de onde ele passou a flagrar, com uma câmera, roubos a partir de dezembro de 2015.

Desde fevereiro, os registros já atraíram mais de 215 mil seguidores de 44 países e, até quinta-feira passada, tinham mais de 27 milhões de visualizações. Com mais de mil vídeos gravados, o empresário não economizou na indignação ao batizar a página de “Rio de Nojeira”.

– Devo ter visto da janela mais de mil bandidos diferentes. Sou contra a violência e acho que muitos dos jovens que filmo têm chance de serem recuperados. Tem gente que me escreve dizendo que tem que matar, que tem que bater. Eu não curto essas mensagens porque não aprovo isso – comentou o empresário, que já recebeu mais de 500 ofertas de apoio e ajuda, incluindo salas em outros pontos do Centro para que ele faça mais flagrantes.

No mês passado, a equipe de uma TV japonesa o procurou, pedindo para fazer imagens de assaltos no Centro. Ele usou uma sala emprestada por um de seus seguidores, na Avenida Presidente Vargas. O material captado foi exibido no Japão e repercutiu mundialmente.

Para a antropóloga Alba Zaluar, professora do Instituto de Estudos Sociais e Políticos da Uerj, ao escolher o nome da página o empresário quis chamar a atenção de outros indignados. Mas faz uma ressalva:

– O carioca adora botar o Rio para baixo. Todos os outros estados e capitais têm problemas como os nossos, mas ninguém fala mal de sua cidade. O autor da página quer causar um impacto emocional. Tanta procura não me surpreende. A exploração do crime como algo atrativo é antiga.

Segundo Marcos Breta, professor do Instituto de História da UFRJ, a página contém ingredientes de violência que muita gente, apesar de exposta, nunca vivenciou:

– As pessoas costumam materializar a insegurança que sentem vendo ações como essas. As imagens apresentam dois lados: alimentam a insegurança, ao mostrar o que as pessoas sentem, e fazem uma crítica ao estado. Hoje, iniciativas pessoais como esta estão acontecendo o tempo todo. O celular está fazendo isso.

A página também abriu um espaço inédito para os próprios alvos das filmagens reclamarem ou justificarem suas ações criminosas. Dois deles chegaram a gravar um vídeo mostrando seus rostos e ameaçando o empresário de morte.

Na quinta-feira passada, um outro tipo de cena deixou o empresário ainda mais indignado. Por volta das 10h, uma equipe da PM fez uma operação no local, com agentes da prefeitura. Ao chegar ao Largo da Carioca, um funcionário da Secretaria municipal de Desenvolvimento Social desceu de uma caminhonete repleta de adolescentes em situação de vulnerabilidade e, num gesto obsceno, mostrou o dedo para o empresário, que filmava a ação da janela.

– Essa cena me deixou tão ou mais indignado do que as outras que fiz. Por que ele fez isso? Será que acha que estou botando ele para trabalhar demais?

Em nota, a secretaria repudiou a atitude e informou que demitiu o funcionário, que era contratado.

Para o subcomandante do 5º BPM (Praça da Harmonia), major Alan de Luna Freire, a iniciativa do empresário foi bem recebida pela corporação, que propôs uma parceria. Ao flagrar jovens em atitudes suspeitas, a PM é chamada para fazer o policiamento ostensivo no trecho. Segundo o major, deter jovens em flagrante ou em situação de risco permite, por exemplo, identificar a origem deles:

– Eles são de áreas como Jacarezinho, Manguinhos, Madureira, Centro e até de outros municípios, como Nova Iguaçu, Caxias e São João de Meriti.

Segundo o Instituto de Segurança Pública, o número de roubos a pedestres no Centro subiu 21,3% em março, em comparação ao mesmo mês do ano passado. Foram 358 casos contra 295 na Área Integrada de Segurança Pública 5.


Manual Contra Assaltos no Centro do Rio de Janeiro

manual-contra-assalto

MANUAL CONTRA ASSALTOS NO CENTRO DO RIO DE JANEIRO

CRIEI DEVIDO A EXPERIÊNCIA QUE TIVE FILMANDO ESSES DELITOS.

A QUANTIDADE É MUITO MAIOR DO QUE VOCÊ IMAGINA. POIS, A MAIORIA DOS ROUBOS NÃO SÃO REGISTRADOS.

Com essas dicas você pode ajudar a diminuir os assaltos e consequentemente desestimulá-los a virem para cá. Pois, se os furtos e roubos vão dando certo, mais animados eles ficam e mais amigos eles convidam.

1 – Não utilize cordões ou pulseiras de Ouro. Evite também material similar.
(mesmo não sendo de Ouro, na dúvida, eles arrancam para conferir e podem machucar seu pescoço,braço,orelha…) Evite também andar com algo de valor e cuidado com mochila ou bolsa nas costas, porque eles vem de fininho e abrem sem você notar.

2- Evite utilizar celular nas ruas ou nos bolsos da calça aparecendo. (ainda mais bolsos traseiros) Eles adoram essa moleza que você dá para eles. Se quer usar o celular, entre em uma galeria, loja ou pare perto de um PM ou GM.

3- Mulheres e idosos são as preferências deles. Eles não se intimidam com homens, mas preferem mulheres e idosos. Portanto, antes de sair de algum lugar, dê uma olhada e planeje o trajeto. Evite passar por lugares ermos sozinha(o). Ainda mais a noite.

4- Não ande distraída(o) pelas ruas do Centro, pensando que está em Nova York. Cuidado também, quando entrar em caixas eletrônicos para sacar. Evite entrar sozinho e antes de entrar veja quem está. Ao sair dos bancos cuidado. Evite sacar quantias altas. As vezes eles tem informantes dentro dos bancos fingindo que vão depositar para observar quem faz saques.

5- Tipos de ladrões e suas características: Em sua maioria, dá sim para notar que alguns pedestres são ladrões. Fique mais atento ao seu redor. Atente a comportamentos. Geralmente andam em grupos e um pouco espaçados uns dos outros. Nos grupos, as vezes tem algum junto, só que do outro lado da rua para dar cobertura. Mas também tem os que andam sozinhos. Já vi grupos de até 20 ladrões
(arrastão). Se ver ou desconfiar de algo, não arrisque a sorte, mude o percurso. Alguns se disfarçam de morador de rua, de vendedor de bala, de engraxate, de pedinte…Tem também os que nem disfarçam. Existem grupos que andam até bem arrumados para não dar na pinta. Mas acabam dando na pinta porque o comportamento deles, de ficar olhando assustados, os entrega. Geralmente eles andam sem nada nas mãos, enquanto o trabalhador/estudante sempre está carregando algo. Se você passar a reparar em cada cidadão, você notará a diferença de comportamento. O traje mais utilizado por eles é bermuda, camiseta, tênis ou chinelo. As vezes com boné também. Passe a olhar mais ao seu redor. Repare mais nas pessoas. Você vai aprender a distingui-los. Se ver eles com garrafa de água na mão e cheirando a garrafa, passe longe. Estão cheirando cola e quando cheiram ficam alucinados. Aliás, em muitos casos, consomem algum tipo de drogas antes de agirem. Existem também os que andam maltrapilhos, só de bermuda e descalços. De vez em quando dê uma olhada para trás, já que Deus não nos deu olho atrás. Para disfarçar, após roubarem, eles trocam de camisa um com o outro e até o vestuário todo. Colocam o cordão na boca e se for o caso até engolem. Cuidado com os de bicicleta também. Eles vem nas calçadas ou beirando as pistas para dar o bote. Ficam atrás de pilastras e bancas de jornais. Adoram assaltar nos sinais na hora que as pessoas estão preocupadas em atravessar.

6- Não reaja se for pego em determinada situação. Pois eles se ajudam, se defendem e pode ter um com faca, pedra ou revólver. Mas usam mais facas, pedras e na mão grande mesmo.

7 – Não ande pelos cantos das calçadas e viradas de esquinas distraído.

8- Lugares que mais adoram atuar e ficar: Av Presidente Vargas da Central a Candelária. Campo de Santana, Av Rio Branco, Av Nilo Peçanha, Rua da Carioca e Largo da Carioca, Rua São José, Av Chile, Rua Uruguaiana, Av Pres Ant Carlos, Praça XV, 1º de Março… Caramba, o Centro todo praticamente. Ah, ali nas redondezas do camelódromo, nunca ouvi falar que roubam. Ali, eles parecem respeitar. Sinceramente, já vi mais do que 300 ladrões diferentes só no Centro.

9 – Lembrem-se e tenham sempre em mente: eles são maus e podem até matar, se necessário for, por nada. Eles não tem nada a perder. Eles não tem medo de nada e nem da polícia, quanto mais de você. Se a Polícia não dá conta deles, quem dirá você. Alguns quando pegos, choram, imploram, ficam humildes e tudo o mais. Mas quando soltos, barbarizam de novo. Prova de que sabem o que estão fazendo. Eles sabem direitinho os direitos deles.

10- Ah. ia me esquecendo, tem muitas garotas e mulheres com eles que também roubam. Existem adultos só para distribuir/vender cola para eles e até indicar uma vítima (é incrível isso, mas é verdade).

Por hora é isso. Se cuidem. Fiquem mais ligados. Avisem aos seus amigos que o negócio é sério e está grave. Afinal, sua vida está em jogo de verdade. Quem avisa, amigo é!

Por que falo em gravidade? Porque muita gente não sabe que a maioria é menor e quando vão presos, no dia seguinte são soltos e entregues para seus pais na vara de infância e juventude. Ou seja, é como enxugar gelo.

Quer fazer um teste? Passe a andar nas ruas reparando quem seria um presa fácil. Você verá que é muita gente dando mole com cordões, celulares e outras coisas.
Eu tento avisar, mas não dá para avisar a todos.

Isso tudo serve para outros bairros também!

Abraços e em breve darei outras dicas. Se cuidem. O Centro virou uma espécie de garimpo para eles.

A regra principal é não dar mole. É ter malícia. A oportunidade faz o ladrão.


Vídeo mostra novos flagrantes de roubos no Centro do Rio

PM diz que áreas de maior incidência criminal têm segurança reforçada. Imagens foram gravadas no dia 20 de abril.

Mais uma vez menores de idade foram flagrados praticando roubos em plena Avenida Presidente Vargas, no Centro do Rio, mas a polícia não consegue impedir os assaltos. Os vídeos foram gravados no dia 20 de abril.

Nas imagens exibidas no Bom Dia Rio nesta segunda-feira (2) um garoto aparece caminhando entre os carros e ataca uma motorista que está em um Fiat Pálio preto, com o braço pra fora. O menino arranca o que parece ser uma pulseira e sai correndo entre os carros. Um homem ainda tenta interceptá-lo, mas não consegue.

Em outro flagrante, um grupo de quatro rapazes caminha na calçada central da Presidente Vargas. Um deles se separa do grupo e caminha entre os carros. Ele para atrás de uma moto com duas pessoas. Em seguida avança no pescoço do motociclista e arranca o que parece ser um cordão e sai correndo com outros rapazes.

Em nota, a Polícia Militar informou que houve reforço de policiamento nos pontos de maior incidência criminal: Central do Brasil, Rua do Passeio, Largo da Carioca, Avenida Presidente Vargas, Avenida Rio Branco e Campo de Santana. Segundo a corporação, foi criada uma equipe de abordagem com um oficial e dois agentes do Serviço de Inteligência da PM que atuam em toda a área monitorando os pontos com maior concentração de pedestres.

Fonte: http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2016/05/video-mostra-novos-flagrantes-de-roubos-no-centro-do-rio.html